Express Entry: como funciona e como conseguimos

por | out 24, 2017 | Express Entry

Depois do vídeo contando que conseguimos imigrar como residentes permanentes no Canadá e como foi nosso landing, é hora de voltar para o início dessa história e explicar um pouco mais do processo que passamos.

Entender o processo é essencial para quem está iniciando as pesquisas ou quer entender os próximos detalhes que vamos contar sobre nosso caso.

O que é o Express Entry

Express Entry é um sistema que “organiza” as pessoas interessadas em imigrar para o Canadá através de três programas: Federal Skilled Worker (FSW), Canadian Experience Class (CEC) e Federal Skilled Trades.

As pessoas que são elegíveis a um desses três programas criam um perfil online e cada detalhe do seu perfil serve para lhe conferir pontos. Os perfis ficam num pool, numa espécie de ranking. Mais ou menos duas vezes por mês, a imigração canadense emite convites para pessoas acima de uma certa pontuação para poder, de fato, aplicar para o processo de imigração.

Essa pontuação varia a cada chamada e você pode ver a pontuação e quantidades de convites até o momento no site oficial da imigração.

Então, vamos falar dos programas que são analisados pelo Express Entry, porque eles são o primeiro passo para você conseguir criar seu perfil. Vale destacar que nós não sabemos muito sobre o Federal Skilled Trades, que analisa trabalhadores qualificados em algumas profissões específicas (trades), então sugiro que os interessados vejam as informações sobre o Skilled Trades no CIC.

Eligibilidade no Express Entry - Imigração para o CanadáVeja se você é elegível a um dos três programas e crie seu perfil no Express Entry.

Vale lembrar também que o Express Entry e os programas que ele engloba são federais, mas não valem para quem deseja morar na província de Quebec.

Federal Skilled Worker (FSW)

Esse é o programa destinado a trabalhadores qualificados com pelo menos um ano de experiência de trabalho fora do Canadá.

É importante entender a definição de trabalho qualificado. O Canadá possui uma classificação de todas as profissões, com base nas funções desempenhada. Para um trabalho ser considerado qualificado, ele precisa ser no nível 0 (zero), A ou B na National Occupational Classification (NOC). Você encontra a matriz do NOC aqui ou pode fazer a busca por palavras-chave da sua profissão aqui.

Os critérios mínimos do FSW são:

  • Um ano de experiência de trabalho qualificado pago e full-time (mínimo de 30h/semana ou o equivalente por mais de um ano) num dos NOCs 0, A ou B nos últimos 10 anos
  • Proficiência em inglês ou francês com nota mínima equivalente ao CLB 7 em todas as áreas (veja aqui como verificar o seu CLB)
  • Ter formado no ensino médio ou ensino superior.

Esses critérios, a idade e até uma possível oferta de emprego válida são levados em consideração para calcular sua pontuação dentro o FSW, para saber se a pessoa é elegível. Calcule aqui a sua pontuação e, caso consiga 67 pontos ou mais, você é elegível. Isto significa que você poderá criar seu perfil para o Express Entry.

Além disso, é importante lembrar que para aplicar para o FSW (e para o Skilled Trades), você precisa comprovar que tem fundos para se sustentar no Canadá, exceto caso tenha uma oferta de emprego válida (com LMIA ou isenta de LMIA – ou seja, não basta estar trabalhando no Canadá com OWP, por exemplo). Veja aqui os valores necessários para comprovação de fundos para imigração pelo Federal Skilled Worker.

Canadian Experience Class (CEC)

O Canadian Experience já é voltado para quem tem mínimo de um ano de experiência de trabalho qualificado dentro do Canadá.

Os critérios mínimos para o CEC são:

  • Um ano de experiência de trabalho qualificado full-time (mínimo de 30h/semana ou o equivalente por mais de um ano) dentro do Canadá, num dos NOCs 0, A ou B, nos últimos 3 anos
  • Proficiência num dos idiomas com nota mínima equivalente ao CLB 7 (caso sua experiência seja no NOC 0 ou A) ou CLB 5 (caso sua experiência tenha sido no NOC B).
  • Ter formado no ensino médio ou ensino superior.

Se você cumpre esses requisitos, você é elegível ao Canadian Experience Class e pode criar seu perfil no Express Entry.

No caso do Canadian Experience Class, você não precisa comprovar fundos para o processo de imigração.

Critérios e Pontuação do Express Entry

Apenas ser elegível num dos processos não significa muita coisa. Significa apenas que você está hábil a ser considerado no Express Entry e pode criar o seu perfil. Mas é calculando sua pontuação no Express Entry que você vai ver suas reais chances.

Checklist: Critérios para Express Entry - Canadá

É importante falar dessas duas coisas porque ter uma ótima pontuação no Express Entry, mas não ter os requisitos mínimos do FSW, CEC ou SKilled Trades não adianta nada, da mesma forma que ter os requisitos mínimos dos programas e ter uma pontuação baixa no Express Entry também não adianta. Por exemplo, por mais que os programas exigem apenas ensino médio, é extremamente difícil alguém sem curso superior conseguir uma boa pontuação no Express Entry.

O Express Entry considera as seguintes coisas do perfil:

  • Se o aplicante principal é solteiro ou se um cônjuge (ou parceiro em união estável) vai acompanhar. Isso altera a forma como se calcula os critérios, mas ninguém perde nem ganha pontos pelo estado civil simplesmente.
  • Idade do aplicante principal
  • Formação acadêmica do aplicante e do cônjuge (com “bônus” caso o aplicante principal tenha se formado no Canadá)
  • Experiência de trabalho qualificado no Canadá do aplicante principal e do cônjuge nos últimos 3 anos
  • Proficiência sua e do cônjuge no inglês e/ou francês (com “bônus” caso o aplicante principal se dê bem no francês)
  • Experiência de trabalho qualificado fora do Canadá do aplicante principal nos últimos 10 anos
  • Se o aplicante tem uma oferta de emprego válida (com LMIA ou em condições em que a vaga é isenta de LMIA). Nós falamos um pouco sobre como o LMIA funciona neste post.
  • Se o aplicante principal ou o cônjuge tem um irmão ou irmã que seja residente permanente ou cidadão canadense (não são muitos pontos, mas é um “bônus” que pode ajudar).
  • Se o aplicante principal tem uma nomeação provincial, por um processo conectado ao Express Entry (nem todos os processos provinciais são vinculados).

A imigração canadense disponibiliza uma calculadora para o Express Entry, pra ajudar a vermos os pontos. Mas eu recomendo fortemente que você calcule manualmente, seja num pedaço de papel ou numa planilha, vendo a pontuação de cada critério do Express Entry aqui, porque isso ajuda a ver em qua pontos você pode e deve melhorar pra alcançar uma pontuação melhor.

Depois de criar seu perfil e informar todos os dados, a pontuação é calculada e, caso ela seja igual ou mais alta que o próximo “corte”, você receberá o ITA, ou seja, será convidado a aplicar. Você terá o prazo de 90 dias para enviar toda a documentação online e aí é aguardar todo o processamento e, muito provavelmente, a aprovação.

Enquanto você não recebe o convite, o seu perfil continua ativo por 12 meses e nesse tempo, você pode atualizar suas informações (caso tenha melhorado sua nota no inglês ou concluído mais um curso superior, por exemplo) e isso vai refletindo na sua pontuação. Depois de 12 meses, seu perfil vai expirar, mas você pode criar um novo perfil assim que desejar.

O nosso perfil

Como estamos falando dessa primeira parte, vale compartilhar nosso perfil e como conseguimos os pontos suficientes para aplicar para a residência permanente.

Eu (Racquel) fui a aplicante principal nesse processo e alcancei 458 pontos.


via GIPHY

Racquel

  • Bacharelado (no Brasil) e pós-graduação (Canadá)
  • 26 anos
  • 2 anos de experiência profissional qualificada no Brasil comprovada
  • Proficiência no inglês (CELPIP):
    • Reading: 12
    • Listening: 11
    • Speaking: 10
    • Writing: 9

Paulo

  • Curso tecnológico de 2 anos e meio (equivalência de 2 anos)
  • 1 ano de experiência profissional qualificada no Canadá comprovada
  • Proficiência no inglês (CELPIP)
    • Reading: 9
    • Listening: 7
    • Speaking: 6
    • Writing: 7

Vale lembrar que, mesmo o Paulo tendo  experiência de trabalho canadense, como eu era a aplicante principal, nós nos qualificamos apenas para o Federal Skilled Worker. Na prática, a diferença que isso fez foi que quem aplica para o FSW precisa apresentar comprovação de fundos, enquanto quem aplica para o CEC, não precisa. Mas disso nós vamos falar em outro post.

Com o nosso perfil criado e nossos 458 pontos, nós recebemos o ITA no dia 28 de junho, um draw que convidou quem tinha no mínimo 449 pontos.

Em outros posts e vídeos, nós vamos falar dos passos seguintes para a aplicação para o processo e aprovação da residência permanence. Então, fica de olho!

Gostou do post? Então, curta e compartilhe, principalmente com quem está iniciando as pesquisas sobre imigração no Canadá ou está precisando de uma injeção de ânimo pra saber que é possível, sim, imigrar!

Leia Também

Express Entry: Criação do perfil e ITA O que eu preciso para criar um perfil no Express Entry para imigrar para o Canadá? O que isso significa? Leia o post e saiba mais!
Imigramos para o Canadá: Landing como Residentes P... Nós imigramos para o Canadá! Agora somos residentes permanentes e contamos pra vocês como foi a etapa final desse processo, o landing.
Apresentação: Vem Canadá! Bem-vindo ao Vem Canadá! Nesse vídeo de apresentação, você vai conhecer a gente e saber o que pretendemos com nosso canal do YouTube e blog. Vai ter muito conteúdo bom pra vocês!
Express Entry após o ITA: aplicação e envio de doc... Depois do alívio de ser convidado a aplicar para a imigração, chega a fase de selecionar e enviar documentos e a ansiedade pela aprovação.

Comentários

Siga o Vem Canadá

Facebook

Pra ajudar nas economias

Meliuz

Ebates