Como doar sangue no Canadá

por | mar 10, 2020 | Dia a dia e adaptação

Tá aqui um post que quero fazer há muito tempo.

Eu morria de medo de doar sangue. Mesmo. Tenho problema de pressão baixa e sofria com um exame de sangue normal, então não conseguia me imaginar abrindo mão de tanto do meu precioso sangue. Até que, logo antes de me mudar pra cá, resolvi doar sangue pra uma pessoa que conhecia e precisava. E vi que o meu incômodo era muito pequeno perto do benefício. Simples assim.

Quando cheguei aqui, ainda demorei a me tornar doadora. Afinal, eram tantas coisas na nossa cabeça e no nosso foco, não é? Mas depois que doei a primeira vez, não parei mais. E me cobro sempre que passo do prazo de espera, porque sei que é importante.

Mas, aqui, temos que nos preocupar com muitas regras que não precisávamos nos preocupar no Brasil. E já vi isso trazendo muita confusão e até fazendo com que brasileiros deixem de doar por não estarem dentro das regras ou por apenas acharem que não conseguiriam. Então, espero esclarecer e desmistificar como é doar sangue no Canadá.

A história do Canadian Blood Services

Não vou entrar em muitos detalhes, mas é importante dar um pouco de contexto para o Canadian Blood Services e a importância de doar sangue aqui no Canadá.

Na década de 80, quando ainda não existia Canadian Blood Services aqui e tudo era muito menos regulamentado, vários canadenses usaram medicação e receberam sangue contaminados por HIV e hepatite. Foram milhares de afetados, muita coisa encoberta pela Red Cross e muita gente desacreditava que doar e receber sangue era algo seguro.

Inclusive, essa história toda é tema da série Unspeakable, da CBC, que conta com o brasileiríssimo Ricky Ortiz, ator-mirim incrível e filho da querida Biba Cria. E você pode assistir a série na TV ou pela CBC Gem.

Mas resumindo o final dessa história, em 1998, depois do relatório final sobre essa triste crise, o Canadian Blood Services foi criado para regular doações de sangue e tudo relacionado a isso no território nacional (exceto Quebec, como sempre), com segurança em primeiro lugar.

Essa história pra mim é importante porque explica a baixa taxa de doadores no Canadá e também o excesso de regras que o Blood Services impõe (inclusive muitas que acho extremamente injustas): o medo da história se repetir.

Critérios para doar sangue no Canadá

via GIPHY

Vários dos critérios básicos são similares aos do Brasil, então muita gente pode estar familiarizada. Aqui vão os principais que aplicam a todos:

  • Ter pelo menos 17 anos de idade
  • Pesar pelo menos 50kg (e se tiver entre 17 e 23 anos, precisa estar de acordo com essa tabela de peso e altura)
  • Não ter usado drogas injetáveis ou se prostituído
  • Para homens que fazem sexo com outros homens, precisa esperar 3 meses. Até o meio de 2019, precisavam esperar 12 meses, antes de 2016, precisavam esperar 5 anos e, até 2013 a restrição era permanente! Então já temos uma grande vitória aí na diminuição do medo, e que essa restrição continue indo embora para mais pessoas poderem doar.
  • Esperar 3 meses depois de fazer uma tatuagem
  • Não estar grávida e nem ter dado à luz há menos de 6 meses.

Mas existem outros critérios que afetam a gente mais do que outras pessoas, por estarmos chegando e viajarmos com frequência para o Brasil.

Principais critérios para quem viajou para o Brasil

Existem algumas doenças no Brasil que deixa o pessoal do Canadian Blood Services com mais cuidado e as principais são a doença de Chagas, o zika e a malária.

Doença de Chagas

A doença de Chagas é uma das razões pra várias das perguntas feitas sobre onde nós e nossa família nascemos. Mas isso não traz nenhuma eliminação automática. Eles filtram quem nasceu/morou muitos anos na América Latina pra saber quem precisa ter o sangue testado para a doença de Chagas, apenas.

Zika

Quem vai para um país afetado pelo zika por mais de 24h, e o Brasil está nessa lista, precisa esperar 21 dias depois de retornar de lá para poder doar sangue.

Malária

O Brasil é considerado um país de risco parcial de malária. Ou seja, tudo vai depender de qual estado você esteve no Brasil. E vale lembrar que a lista de quais estados são considerados de risco muda de tempos em tempos, então é sempre bom conferir para ver se a situação mudou. Você pode encontrar a lista atualizada sobre o risco da malária aqui. E o tempo que você vai precisar esperar pra doar sangue, vai depender do tempo que você passou numa área de risco:

  • Se você esteve num lugar de risco por menos de um dia, tá tudo certo. Pode doar sangue sem problemas.
  • Se você passou menos de 6 meses numa área de risco de malária, você vai precisar esperar um ano pra poder doar sangue aqui no Canadá.
  • Se você passou mais de 6 meses numa área de risco de malária, você vai precisar esperar três anos pra poder doar sangue.
  • Se você já teve malária, você não poderá doar sangue em momento algum.

Entendendo esses critérios e regras fica bem mais fácil de entender tudo o que vem pela frente.

Doando sangue no Canadá

via GIPHY

Aqui em Toronto, existem vários centros do Canadian Blood Services espalhados pela cidade. E tem vários eventos de doação o tempo todo que abrem locais temporários pra doação. O ideal é agendar um horário pelo app do GiveBlood ou no site do Canadian Blood Services pra poder garantir seu lugar e não ter que ficar esperando muito, caso vá num horário de pico. Mas nada impede de aparecer por lá pra doar.

Na sua primeira doação, você vai responder um questionário num dos quiosques do centro pra definir sua eligibilidade. Pra quem já doou e agendou horário, o questionário vai chegar por email no dia da doação e você pode adiantar essa parte. Caso queira se preparar, você pode ver todas as perguntas do questionário aqui.

O bom do questionário é que ele nos poupa de ter que responder perguntas desconfortáveis pessoalmente como é no Brasil (se bem que nenhuma das perguntas daqui são tão deconfortáveis quanto as que eu tive que responder por lá, haha).

Depois, uma enfermeira vai te atender, esclarecer alguma das suas respostas do questionário, conferir seus dados, testar seu sangue, aferir pressão, etc.

Daí, resta a doação em si. E vou te falar que eu amei o atendimento. Do nível de eu passar vergonha de tão bem que me atenderam. No dia que passei mal (lembra da minha pressão baixa?), foram tantas enfermeiras em volta de mim garantindo que eu tava bem, mesmo sendo algo tão simples, que chegou a ser vergonhoso. Fui em mais de uma unidade e sempre bem atendida.

E a melhor parte: depois de doar (ou antes também), tem muito lanchinho disponível. Até pizza já ganhei! Sempre têm voluntários cuidando dessa parte do lanchinho e sou sempre bem tratada!

Depois da sua primeira doação, você vai receber um cartão do doador que pode facilitar toda vez que você for fazer sua doação. Mas hoje em dia, eu só uso a versão digital que está no aplicativo GiveBlood. E, falando em aplicativo, ele é ótimo pra poder agendar, reagendar, ver estatísticas sobre o seu sangue (tem até gráfico mostrando quanto tempo eu levo pra encher uma bolsa de sangue que prova que tô ficando profissional!), saber de mudanças nas regras pra doação, etc.

Com qual frequência posso doar sangue?

A frequência vai depender do tipo de doação:

  • Se você vai doar plasma, precisa esperar 7 dias pra doar de novo
  • Se você vai dorar plaquetas, precisa esperar 14 dias pra próxima doação
  • Se você vai doar sangue:
    • e for homem, precisa esperar 8 semanas (quase 2 meses) pra doar novamente
    • e for mulher, precisa esperar 12 semanas (quase 3 meses) pra doar novamente

Quando você for doar e fazer o seu “check-in”, já pode agendar a sua próxima doação, e garantir que não vai demorar muito a ir de novo.

O que importa é doar sangue. Give Blood. Give Life.

Leia Também

UM ANO DE CANADÁ: Perguntas e Respostas Quais as impressões, perrengues, dicas e experiências depois de um ano morando, trabalhando e estudando no Canadá? Confira nossas respostas!
Carteira de Motorista em Ontario: como funciona Entenda como é o processo pra tirar carteira de motorista em Ontario, no Canadá, e a usar a carteira brasileira pra facilitar o processo.
15 conselhos pra quem pensa em se mudar pro Canadá... Quando alguém me diz que está pensando em vir pro Canadá, eu tento dar conselhos importantes que podem ajudar muito nessa experiência.
1 Mês no Canadá: Primeiras Impressões Depois de um mês em Toronto, resolvemos compartilhar com vocês algumas das nossas impressões e curiosidades sobre a cidade nesse vídeo.

Comentários

Empresas Brasileiras no Canadá

Siga o Vem Canadá

Facebook

Instagram

Pra ajudar nas economias

Meliuz

Ebates

Ganhe desconto no Airbnb