Equivalência de diploma (ECA Report): Como funciona – WES

por | fev 28, 2018 | Express Entry

É hora de falar sobre um outro ponto que traz muitas dúvidas para quem vai fazer um processo de imigração para o Canadá: a equivalência do diploma. O processo de equivalência é essencial não só por garantir pontos no processo, mas porque na maior parte deles, é uma documentação obrigatória.

E esse é um item que você pode adiantar quando estiver se preparando para o processo de imigração. O relatório da equivalência de diploma vale por cinco anos. Então, você tem um bom tempinho depois de já tê-lo em mãos pra usá-lo para imigrar.

Mas vamos começar com um ponto mais básico.

Equivalência de diploma X Validação de diploma

É muito comum ver os dois termos sendo usados como sinônimos. Mas são coisas completamente diferentes.

Equivalência de diploma é um processo pra que o governo canadense (ou até outra organização) saiba que tipo de curso você fez. Afinal, os dois países tem sistemas educacionais diferentes (e provavelmente existem países que são ainda mais diferentes). Ã equivalência vai servir pra garantir que seu curso é reconhecido (no Brasil temos o MEC que faz esse serviço e querendo ou não isso é levado em consideração na equivalência), equivaler a carga horária e a duração do curso e até o tipo de curso que é.

Um grande exemplo do porquê disso ser necessário são os MBAs brasileiros. MBA no Brasil só tem “master” no nome e não é, de fato, um mestrado. Então, no processo de equivalência, no lugar de simplesmente assumir que a pessoa fez um mestrado, porque é o nome do curso, vão entender que é uma pós-graduação e ele será considerado como tal.

Validação de diploma é quando, pela área da sua formação, o seu diploma não é válido no Canadá. Isso acontece nos casos em que a profissão é regulamentada como as profissões na área da saúde, engenharia, direito, etc. Para o profissional poder de fato atuar na área de formação, o diploma dele precisa ser validado. Esse processo vai depender da área e até da província. E não falaremos sobre isso aqui, até porque eu não tenho informação nenhuma sobre isso, já que nossas áreas de formação não são regulametadas.

Pra que eu preciso da equivalência de diploma (ECA)

O principal caso é: processo de imigração.

Você também pode precisar para admissão no college, principalmente se você for fazer college depois de imigrar. Ou, também, caso queira eliminar alguma matéria que você já fez no Brasil. Para esses casos, fique atento porque a modalidade da equivalência pedida pode ser diferente da modalidade para imigração. Isso porque eles podem precisar da equivalência da ementa da(s) matéria(s) que você cursou e existe um processo específico que tem esse tipo de detalhamento (e isso não é pedido no processo de imigração).

Você também pode precisar para fazer a validação do seu diploma posteriormente, caso esse seja seu caso.

Mas aqui, vamos focar só na questão da equivalência para imigração, que foi o nosso caso.

Onde fazer minha equivalência de diploma (ECA)

Existem algumas instituições aprovadas pelo governo canadense para fazer a equivalência de diploma com fins de imigração.
Aqui está a lista completa no site oficial do IRCC. Note que médicos e farmacêuticos, em situações específicas, tem instituições próprias pra lidar com a equivalência deles. No mais, você pode escolher qualquer uma das instituições.

As mais conhecidas e utilizadas são a WES (onde fizemos) e a IQAS. Preço e tempo de processamento acabam pesando muito no fato dessas duas serem as mais conhecidas.

Vantagem da IQAS

Algo importante sobre a IQAS na equivalência de diplomas são para pessoas que fazem cursos que no Canadá são considerados “professional degrees”, justamente pelo sistema aqui ser diferente. Alguns desses cursos (medicina, veterinária, odontologia, optometria, direito, medicina quiroprática ou farmácia) são considerados diferentemente no Express Entry e recebem a mesma pontuação de um mestrado. Como no Brasil eles são considerados bacharelados, não são todas as instituições que fazem essa diferenciação.

A WES, por exemplo, equivale esses cursos como bacharelados mesmo e ainda considera-os de só 4 anos, que é o “padrão” pra bacharelados. Mas a IQAS costuma fazer a relação como professional degree. Isso faz com que a pontuação seja bem diferente pra quem vai passar pelo processo do Express Entry.

Vantagem do WES

É muito mais comum, então tem muito mais informação por aí e o resultado sai bem mais rápido. Pra quem está com pressa, é uma ótima escolha! Além de que a avaliação deles ser, no geral, bem padronizada e às claras. Eles inclusive tem conteúdo no site deles falando sobre o sistema educacional no Brasil, o que clarifica o que eles consideram na hora de fazer a equivalência.

Processo de equivalência de diploma pelo WES

Nós optamos fazer pelo WES mesmo, afinal, não tínhamos nenhuma necessidade especial pela nossa área de formação e achamos bem rápido e tranquilo.

Documentos necessários

  • histórico original
  • cópia simples do diploma
  • cópia simples das traduções juramentadas do histórico e do diploma

Atenção: o único documento original que você vai enviar é o histórico escolar. Para o restante, basta um xerox (cópia simples), preto e branco mesmo.

Eu recomendo garantir os documentos o mais rápido possível, mesmo que você só pretenda entrar com o processo daqui a alguns anos. Mudar de cidade ou, como no nosso caso, vir para o Canadá e ter que lidar com a universidade a distância é a pior coisa do mundo!

Passo a passo

É bem simples, mas muita gente tem muita dúvida.

A chave é: eles são muito chatos quanto à garantia de que o histórico é realmente original e exigem que o histórico original esteja num envelope timbrado (envelope oficial da universidade), lacrado pela universidade, assinado/carimbado na aba (pra garantir que foram eles que lacraram).

O ideal é que a própria universidade envie o histórico para a WES, mas como isso é extremamente raro de acontecer, a WES permite que você mesmo envie o envelope lacrado. Eles mesmo dão a dica de colocar o envelope lacrado num envelope maior junto dos outros documentos (as cópias das traduções e cópia do diploma), e fazer um envio só.

Ou seja, não precisa seguir dica que eu já vi por aí de fingir que é a universidade e colocar outro nome de remetente no envelope pra enviar, não. Desde que o envelope do histórico seja lacrado seguindo as instruções da WES, você mesmo pode enviar.

Instruções WES para envio de histórico escolar para equivalência de diploma

Claro que, antes de enviar, você precisa criar sua conta no site do WES e pagar o processo, né? Ao final desse processo, eles vão te dar o endereço para envio que já vai vir personalizado com seu número único de identificação. Não se esqueça de incluir esse número no envelope!

Fez o cadastro online, enviou tudo conforme o instruído, aí é sentar e esperar o resultado chegar. Você não vai receber muitas atualizações quanto ao processo, por email, não… Então deixe a ansiedade tomar conta mesmo porque não tem jeito.

Quando o relatório ficar pronto, você vai ser notificado por e-mail e terá acesso a uma versão online, que você já pode utilizar o código para criar seu perfil no Express Entry, por exemplo. Aí é só esperar a versão física chegar em casa, mas que tem o mesmo valor oficial.

Algo que também vale a pena mencionar é: WES não aceita entrega de documentos pessoalmente. Mesmo morando em Toronto e com o escritório tão pertinho, em downtown, tem que enviar pelos correios normalmente. Acredite, nós tentamos, haha

Equivalência de cursos tecnológicos (tecnólogos)

O maior desejo de quem é tecnólogo no Brasil é conseguir equivalência como um curso de três anos, pra obter a mesma pontuação de um bacharelado e dar a chance de um segundo curso ou uma pós aumentar a pontuação.

Isso vai depender exclusivamente da carga horária. Analisando o guia de avaliação das credenciais brasileiras do WES, dá pra notar que no caso de diplomas (o que é a equivalência dos cursos tecnológicos), eles consideram que cada 800h equivale a 1 ano.

Isso se torna principalmente importante pra quem fez algum curso de 2 anos e meio de duração. O Paulo estava dentro desse caso, mas o curso dele tinha 1600h, então foi equivalente a 2 anos. Temos amigos que fizeram também cursos de 2 anos e meio, mas com 2400h de duração, e foram considerados equivalentes a cursos de 3 anos.

Não dá pra afirmar que sempre vai ser assim, mas já serve como um guia de como tudo funciona. O importante é só ter certeza mesmo de como seu curso será avaliado quando tiverem o ECA Report em mãos, ok?

Equivalência de cursos técnicos

Os cursos técnicos vocacionais no Brasil são definidos pelo próprio MEC como cursos de nível médio. Cursos que você pode fazer enquanto ainda está no ensino médio. Por isso, como o WES analisa a credencial dos cursos, eles também não vão considerar cursos técnicos como cursos superiores no seu relatório. Então, para fins de imigração, ele também não dará pontuação além do ensino médio.

Espero que esse post tenha ajudado vocês com dúvidas sobre como a equivalência de diploma funciona. E, se ajudou, não deixe de compartilhar pra ajudar outras pessoas também!

Leia Também

Express Entry: Criação do perfil e ITA O que eu preciso para criar um perfil no Express Entry para imigrar para o Canadá? O que isso significa? Leia o post e saiba mais!
IELTS ou CELPIP: Qual prova fazer pra imigração? Está em dúvida sobre qual prova de proficiência fazer pra imigração canadense? Esse vídeo vai ajudar. Veja diferenças entre IELTS e CELPIP.
Imigramos para o Canadá: Landing como Residentes P... Nós imigramos para o Canadá! Agora somos residentes permanentes e contamos pra vocês como foi a etapa final desse processo, o landing.
Express Entry após o ITA: aplicação e envio de doc... Depois do alívio de ser convidado a aplicar para a imigração, chega a fase de selecionar e enviar documentos e a ansiedade pela aprovação.

Comentários

Siga o Vem Canadá

Facebook

Pra ajudar nas economias

Meliuz

Ebates

Booking.com

Ganhe desconto no Airbnb