Letter of Explanation (Carta de Intenção): Vistos de Estudo e Trabalho

por | mar 11, 2016 | Vistos e Permits

Hora de voltar a falar do visto! Afinal, essa é uma parte do processo que nos dá muito frio na barriga, nos enche de ansiedade e é crucial!

Para quem ainda não sabe, nós fizemos a aplicação para os vistos sozinhos (sem a ajuda de consultoria ou despachantes). Mas isso não quer dizer que somos especialistas e muito menos donos da verdade. E recomendamos fortemente que quem tiver alguma dúvida ou incerteza procure uma consultoria de vistos especializada e autorizada pelo governo canadense.

Já falamos sobre a nossa aplicação para o meu visto de estudos e visto de trabalho do Paulo, para quem quer saber mais detalhes. Hoje, vou falar apenas sobre a carta de intenção para o visto canadense, a Letter of Explanation.

Vale lembrar que, como mencionamos no post sobre o visto e no post sobre tradução juramentada, se você está aplicando de dentro do Brasil, nenhum documento precisa ser em inglês ou francês, pois é o consulado canadense no Brasil que vai fazer toda a avaliação para o seu visto. Então, a carta de intenção também pode ser feita em português mesmo!

Por que escrever uma carta de intenção?

Letter of Explanation, ou a carta de intenção, é um documento opcional na aplicação do visto. Mas ele tem MUITA importância. O processo do visto canadense, seja ele de turismo, estudo, trabalho ou de residente permanente, é feito sem entrevistas. Você envia os documentos (online ou por correios), eles analisam tudo e depois te dão uma resposta.

Então, os oficiais de imigração só enxergam números, nomes, o que você tem ou não… Ele não te conhece, não vê seu rostinho simpático (exceto por aquela foto MA-RA-VI-LHO-SA padrão que temos que enviar, haha) e não sabe se você tem boas intenções.

A carta de intenção te dá uma oportunidade de explicar a ligação entre todos aqueles documentos e o que eles significam. Como meu objetivo era estudar no Canadá, eu expliquei por que isso era importante pra mim. Dessa forma, fica mais fácil convencê-los e mostrar pra eles o que aquele tanto de papel realmente significa.

O que escrever na carta de intenção?

Assim como eu fiz ao explicar sobre a carta de intenção para um college, eu não vou publicar um modelo para vocês seguirem. Afinal, cada carta deve ser única e deve refletir sua real situação e objetivos com a viagem. Mas vou dar exemplos dos meus argumentos (e do Paulo) para que vocês entendam o objetivo e saibam o que funcionou comigo.

Uma observação: nós decidimos fazer cartas separadas. Eu fiz uma carta falando da minha intenção de estudos e o Paulo fez uma carta falando da intenção dele de me acompanhar com work permit. Isso NÃO é regra! Sei de vários casos que fizeram uma carta apenas se referindo aos dois. Mas tudo que vou relatar é sobre o nosso caso!

Visto de Estudos

Eu dei início à carta me apresentando. Simples assim. Falei meu nome (incluindo número do passaporte), que sou casada, minha idade e falei que meu objetivo era obter um visto de estudos para cursar uma pós em Relações Públicas no Centennial College (nada que não soubessem pelos documentos, haha). Falei onde e quando me formei (e incluí meu certificado como anexo também), falei das áreas que trabalhei… ou seja, deixei claro qual era a minha situação na época.

Daí, já comecei meus argumentos:

  • Por que esse curso? O que ele me acrescentaria?
  • Por que um curso no exterior?
  • Por que Canadá? Por que Toronto?

Essas perguntas podem se desdobrar em inúmeras explicações. E cada um tem a sua resposta. Eu falei sobre o mercado competitivo que eu enfrentava no Brasil, sobre a característica acadêmica e teórica do curso que havia feito e como um college me daria o conhecimento prático, como uma experiência no exterior melhoraria meu currículo e me acrescentaria pessoalmente também, falei da oportunidade de aperfeiçoar o inglês, e por aí vai…

Pegue a sua experiência, os seus motivos por terem escolhido esse curso em específico, essa cidade… e vá em frente! Capriche na escrita e conte a sua história.

Visto de trabalho

O início da carta que o Paulo escreveu foi bem semelhante: ele se apresentou e disse seu objetivo: me acompanhar e aproveitar a oportunidade para trabalhar aqui. Ele também falou o quanto uma experiência de trabalho no exterior valorizaria o currículo dele no Brasil, além do aprendizado do idioma que, ainda mais pra quem trabalha em TI, é muuuito importante.

Mas eu quero imigrar, e aí?

Já vi muita gente com dúvidas nesse aspecto: “se minha intenção é imigrar, eu devo dizer isso na carta de intenção ou devo mentir?”

Minha resposta pra essa pergunta, embora eu não seja especialista em imigração, é: nenhuma das duas coisas.

Solicitar um visto de estudante não tem nada a ver com imigração. Sua intenção em obter um visto de estudante é ESTUDAR! Então, no momento que você estiver escrevendo a carta, pense: e se, por algum motivo, tudo mudar e eu não imigrar? E se eu voltar para o Brasil após o meu curso? No que esse tempo de estudo vai contribuir para a minha vida no Brasil?

E eu realmente espero que o curso contribua para alguma coisa, senão algo pode estar errado com a sua escolha, hehe…

  • É um avanço na sua formação acadêmica?
  • Experiência internacional?
  • Oportunidade para mudar de área de atuação?
  • Diferencial para seu currículo?

Analise bem a razão de ter escolhido esse curso específico e pense no que ele vai te proporcionar no futuro, independente de onde estiver. E é nisso que você deve focar, além do que pensar nisso tudo faz você encarar de forma muito positiva todo os estudos (mesmo quando os assignments estiverem te afundando em estudos, como tá acontecendo comigo, haha).

Dicas finais

Como falei no início do post, eu estou longe de ser especialista nesse assunto e nada do que estou falando é uma fórmula. É apenas o que tentamos fazer e funcionou para o nosso caso.

Então, vou deixar algumas dicas para vocês!

  1. Capriche no texto – Não precisa florear a escrita, mas seja claro no que você está dizendo e lembre das aulas de redação (mas não precisa arrancar os cabelos e nem ligar pra sua professora de português!)
  2. Planeje antes o que você vai escrever – Não comece a carta sem saber quais são suas intenções. Senão você vai poder falar muito mais do que o necessário e deixar tudo muito confuso.
  3. Seja formal – É uma carta destinada a oficiais da imigração canadense, então não se esqueça da seriedade desse documento.
  4. Seja humano – Como mencionei, eles já terão todos os documentos solicitados, eles querem um algo a mais, que conecte todos aqueles papéis ou arquivos à pessoa da foto. Aproveite essa carta para trazer seu lado humano e substituir uma entrevista pessoal.
  5. Não minta! – A carta de intenção é um documento. Não há necessidade de mentir e as consequências disso não devem ser muito boas.

Essas dicas podem parecer um pouco clichês, mas prometo que é o que mantivemos na nossa mente nesse momento. E depois de muitas revisões, é só fazer o upload, cruzar os dedos e aguardar o resultado!

Leia Também

Estudar no Canadá: Vistos e Permissões Que tipo de visto eu preciso pra estudar no Canadá? O que é uma permissão? Pra cada caso, tem uma regra diferente e é preciso ficar atento.
Visto: Dicas Rápidas para a Aplicação Online Tem dúvidas de como funciona a aplicação online para visto de estudo e trabalho canadense? Veja dicas rápidas e contando sobre o nosso caso.
Como eu consegui permissão de trabalho para o Cana... Uma das primeiras coisas que me perguntam quando descobrem que estou no Canadá é: como você conseguiu work permit? Veja algumas maneiras!

Comentários

Siga o Vem Canadá

Facebook

Instagram

Pra ajudar nas economias

Meliuz

Ebates

Ganhe desconto no Airbnb